Edf. Cristal Center - Amarante

Horário : Segunda a sexta: 08:00 - 20:00
  Contato : 255 420 000

Terapia da Fala

O objetivo geral da terapia da fala é otimizar a capacidade de comunicação e/ou deglutição do indivíduo, melhorando, consequentemente a sua qualidade de vida. A avaliação e intervenção do terapeuta da fala ocorre em indivíduos de todas idades, desde recém-nascidos até idosos.

Áreas de intervenção do Terapeuta da Fala:

Comunicação

Capacidade de transmitir ideias, pensamentos, desejos, sentimentos… A comunicação pode ser verbal (oral e escrita) e não-verbal (tom de voz, gestos, toque, olhar, expressões faciais…).

Linguagem

Permite a representação de pensamentos e ideias. É um sistema de símbolos e regras de combinação dos mesmos, que permite ao ser humano comunicar. A linguagem pode ser oral ou escrita, sendo que a intervenção ocorre ao nível das suas componentes:

  • Semântica (significado, ligações e regras de organização estabelecidas entre as palavras);
  • Morfologia (regras de organização interna das palavras)
  • Sintaxe (regras de organização das palavras na frase e das frases no discurso)
  • Fonologia (regras de organização dos sons e suas combinações)
  • Pragmática (aspetos sociais da comunicação).

Exemplos de problemas: atrasos de desenvolvimento da linguagem, perturbações específicas da linguagem. Podem ocorrer devido a perdas auditivas, problemas neurológicos, perturbações a nível cognitivo, etc.. Na idade adulta, podem ocorrer alterações da linguagem decorrentes de AVC ou traumatismos cranianos, por exemplo.

Fala

  • Articulação verbal (produção correta dos fonemas da língua).

Exemplos de problemas: dificuldades na produção dos sons da fala, podendo ocorrer omissões, substituições e distorções dos sons.

  • Voz (produção de som através da passagem do ar pelas cordas vocais, ocorrendo a vibração das mesmas e posterior amplificação pelas cavidades de ressonância).

Exemplos de problemas: disfonias funcionais (maus usos e abusos vocais); orgânico-funcionais (presença de nódulos, pólipos, edema de Reinke, etc.); e disfonias orgânicas (ocorrência de tumores, malformações ou traumas laríngeos, doenças neurológicas, etc.)

  • Fluência – capacidade de apresentar uma fala encadeada, com ritmo e débito (velocidade) de fala adequados.

Exemplos de problemas: gaguez, taquifémia (débito de fala aumentado).

Deglutição

A intervenção do terapeuta da fala tem como objetivo permitir a passagem segura dos alimentos pela orofaringe e garantindo a adequada nutrição do indivíduo.

Exemplos de problemas: disfagia. Pode decorrer de AVC (Acidente Vascular Cerebral), cancro da laringe, paralisia cerebral, traumatismo crânio encefálico, esclerose lateral amiotrófica, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, etc..

 Motricidade Orofacial

A intervenção tem como objetivo o diagnóstico e intervenção nas alterações que envolvam o sistema miofuncional orofacial e as funções de sucção, respiração, mastigação, deglutição e fala.

Exemplos de problemas: respiração oral, alterações dentárias e de oclusão, alterações no tónus e/ ou mobilidade dos músculos da face, etc..

Voltar a Clínica Fisiátrica e Centro de Reabilitação